• MINHA CONTA
  • FALE CONOSCO
  • NEWSLETTER
X

Já sou cadastrado

Ainda não tenho cadastro

CADASTRAR
X

    Entre em contato com a FAS





    Telefone: 11 3086-1661 | WhatsApp: 11 91306-9794
    [email protected]
    Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 413 – Jardim América - CNPJ 00.817.414/0001-08
    luminara-pendente-vermelha-detalhe

    Vermelho é a cor mais quente: 9 luminárias para tirar a decoração da monotonia

    “No princípio era o vermelho. Foi a primeira cor que o homem batizou, a mais antiga denominação cromática do mundo. (…) O vermelho é a cor entre as cores”.  Esse é um trecho do livro A Psicologia das Cores, da socióloga Eva Heller. Um texto que fala sobre a relação dos matizes com nossos sentimentos.

    Ali, é possível ler outras informações sobre essa vibrante cor que, de certa forma, intuímos: o vermelho representa positividade perante à vida. Dá o tom do fogo, do sangue e da paixão e remete à felicidade e à alegria. Já foi, na antiguidade, símbolo de status e do luxo, era o mais caro dos pigmentos na tinturaria têxtil.

    Os anos passaram, a tintura vermelha se popularizou, mas a cor continua hipnotizante e soberana. Objetos com este matiz já saem do comum, por mais singelos e minimalistas que sejam suas formas. Duvida? Veja a seleção com nove luminárias do nosso acervo, renda-se ao vermelho e leve a sua para a casa.

    Aka-Tsuki (2003)

    luminária de parede vermelha
    A luminária de parede Aka-Tsuki (2003), Matthias Liedtke para Ingo Maurer

    A cuia metálica pigmentada de vermelho mede 28 cm e recebe a luz projetada pela lâmpada opalina distante 25 cm da parede. A sensação obtida através dos elementos minimalistas é de extrema leveza, porque a forma côncava parece flutuar sobre a superfície.

    Campari Bar (2013)

    Luminária de mesa Campari Bar (2013), Raffaele Celentano para Ingo Maurer. Disponível também na versão pendente.

    A luminária de mesa divertida é composta por dez garrafas de Campari Soda, individualmente destacáveis, e cubos de “gelo” feitos de vidro. A luz resultante dessa cúpula incomum é charmosa e de um vermelho vibrante. Na base, ainda é possível apoiar copos ou outros pequenos utensílios sobre a bandeja metálica.

    Flying Flames (2013)

    luminária pendente vermelha
    Luminária pendente Flying Flames (2013), Moritz Waldemeyer e Ingo Maurer Team

    O sistema de velas eletrônicas ganha potência visual quando sua cor é a vermelha. Flying Flames foi pensado para ser flexível e se adequar à necessidade de cada ambiente: o número de elementos, disposição (formato e alturas) e a quantidade de downlights é eletiva. Cada peça mede 3×43 cm e leva metal, alumínio e plástico – além de luzes LED – em sua estrutura.

    Poppy Wall

    Luminária de parede (ou pendente) Poppy Wall, Ulrich Becker, Georg Soanca-Pollak e Peter Thammer

    As papoulas são o mote dessa arandela que pode conter um, dois, três ou cinco braços articuláveis e ajustáveis segundo a vontade do usuário. As cúpulas delicadas estão disponíveis em três cores, incluindo vermelho, e as pontas bimetálicas se movimentam, abrindo quando aquecidas pelo calor da lâmpada.

    Silly-Kon (2010)

    Luminária pendente Silly-Kon (2010), Ingo Maurer + Team

    Um pendente simples – que pode vir só ou acompanhado – para iluminar uma mesa com sutileza. Plástico, silicone e metal dão corpo à luminária onde a vedete é mesmo o vermelho intenso.

     

    Blubb PL Mini

    A luminária pendente Blubb PL Mini, Constantin Wortmann para Next

    A versão mais contida do pendente Blubb é delicada e pode ser instalada sozinha ou em conjunto. Cada unidade mede 6×15 cm e é inspirada em uma gota d’água. A lâmpada LED opalina ou cristalina é rosqueada em um soquete revestido pela estrutura fluida de vidro. O charme extra fica com a versão que conta com cordão vermelho.

    Trípode

    Luminária de piso Trípode, Equipe Santa&Cole

    A família Trípode inclui pendentes, luminárias de mesa e piso (foto), que têm a cor como fundamento de seu design. É ela – em especial o vermelho – a responsável por gerar um toque mais caloroso em espaços neutros. Além disso, as cúpulas são feitas manualmente com fitas de algodão. Ao ser acesa, a luminária projeta uma luz aconchegante e cheia de nuances.

    Tubular (2020)

    Luminária pendente Tubular (2020), Sebastian Hepting e Ingo Maurer Team

    Com um protótipo apresentado na feira IMM Cologne de 2020, a luminária composta por um tubo de vidro – com três versões de cores, sendo a mais impactante a vermelha – é multifuncional. Tubular pode ser rotacionada em 360o, serve como luz baixa ou alta e como fonte para a luz difusa e refletida em superfícies verticais.

    Holonzki

    Holonzki, Eckhard Knuth para Ingo Maurer

    A lâmpada de filamento sempre se repete como mote da obra de Ingo Maurer. Nesta luminária de parede, uma imagem holográfica de um vermelho vibrante é projetada na chapa de metal escura.

    Quer mais informações sobre estas ou outras luminárias? Envie uma mensagem para o WhatsApp, clique aqui.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    Veja também

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link