• MINHA CONTA
  • FALE CONOSCO
  • NEWSLETTER
X

Já sou cadastrado

Ainda não tenho cadastro

CADASTRAR
X

    Entre em contato com a FAS





    Telefone: 11 3086-1661 | WhatsApp: 11 91306-9794
    [email protected]
    Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 413 – Jardim América - CNPJ 00.817.414/0001-08
    luminarias-coracao-presente-dia-dos-namorados

    Light in love: 3 luminárias de coração para presentear no Dia dos Namorados

    Em diversas culturas o coração é tratado como fundamental à vida e morada das paixões, sentimentos e espiritualidade. Os egípcios na antiguidade acreditavam que só pessoas com o coração tão leve quanto a Maat (a pena da verdade) poderiam entrar na vida após a morte e viam o órgão como o lar dos sentimentos amorosos.

    Milhares de anos antes, o músculo cardíaco aparecia graficamente representado na arte rupestre, sendo a silhueta de mamute com um ‘coração’, o exemplo mais citado. Ela foi desenhada no Paleolítico Superior – a cerca de 13 a 18 mil anos – na caverna El Pindal, nas Astúrias, Espanha.

    Já na Grécia, Aristóteles (384-322 a.C.) é sempre lembrado quando o assunto é esse órgão muscular oco que habita o peito e bombeia mais de 70 mil litros de sangue todos os dias. Para o filósofo, era o coração a sede das emoções e da inteligência, porque quente e em movimento, ao contrário do cérebro.

    Enquanto na Bíblia, o “coração é entendido como aquele que recebe e guarda a palavra de Deus”*, o século 12 traz os menestréis e trovadores franceses cantando para musas idealizadas aspirando a “troca de seus corações como símbolos de fidelidade”. E é aqui, no medievo, que o ícone <3 que conhecemos e tanto usamos aparece simultaneamente em trabalhos de arte religiosa e secular.

    Vermelho e perfeitamente simétrico, ele emerge como “duas metades iguais que sem fundem em um e transmitem o ideal filosófico, caro a Platão, de que cada pessoa procura se unir à sua alma gêmea”. Hoje, o símbolo do coração está na arte, nos objetos, nos emojis e em (quase) tudo que remete ao amor romântico ou não. Aqui na FAS Iluminação, essa forma tão singela, faz parte de três luminárias. Presentes perfeitos para o próximo 12 de junho.

    CORAÇÕES ILUMINADOS

    One From the Heart (1989), Ingo Maurer

    Clique aqui e saiba mais sobre a luminária de mesa One From the Heart (1989), Ingo Maurer

    O duplo coração de Ingo Maurer é uma das criações dos experimentais anos 1980. A base dupla leva duas hastes metálicas ao coração vermelho que guarda a fonte de luz halógena. Mas, logo acima, essas estruturas se separam para segurar um espelho que projeta um reflexo coronário perfeito em qualquer superfície opaca. Com 95 cm de altura e 40 cm de largura, a luminária é lúdica e incomum, se tornando um chamariz onde quer que esteja colocada.

    Rail, Davide Groppi

    Clique aqui e saiba mais sobre a luminária de parede Rail, Davide Groppi

    A luminária para parede assinada por Davide Groppi é leve, divertida e contém certa ironia. Estruturada por trilhos de trenzinho elétrico atravessados por um facho luminoso, pode indicar uma paisagem imaginária na qual a luz cria outros caminhos, cruzando a trilha já pronta e mais óbvia, como tanta vez faz o amor.

    Kokoro (1998), Dagmar Mombach e Ingo Maurer Team

    Clique aqui e saiba mais sobre a luminária de mesa Kokoro

    O papel japonês que compõem todos os MaMo Nouchies da Ingo Maurer GmbH passa por uma série de processos manuais no Studio Dagmar Mombach. Com um vermelho intenso, a luminária de mesa Kokoro é leve e parece dançar como uma bailarina sobre a superfície. O detalhe final é o coração do topo, que reflete da luz LED.

    Quer mais informações sobre estas e outras luminárias? Envie uma mensagem para o WhatsApp, clique aqui.

    * As citações são traduções livres contidas no livro “The Amorous Heart: An Unconventional History of Love”, Marilyn Yalom.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    Veja também

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link

    São Paulo ganhou um espaço inovador e permanente para a apreciação do bom design e a possibilidade de negócios e networking entre profissionais do segmento e da indústria: a Casa Mollde + Conteúdo. O endereço é a rua Groelândia, na charmosa vizinhança do Jardim Europa, em um sobrado com cerca de sete décadas de existência. Ali, os ambientes ganham novas roupagens de forma integral a cada temporada, por seis meses, pelas mãos do designer de interiores Newton Lima que redesenha os espaços com novas marcas e estilos. De abril a setembro deste ano, é a vez da FAS compor a iluminação decorativa.

    | +
    compartilhar com
    copiar link