• MINHA CONTA
  • FALE CONOSCO
  • NEWSLETTER
X

Já sou cadastrado

Ainda não tenho cadastro

CADASTRAR
X

    Entre em contato com a FAS





    Telefone: 11 3086-1661 | WhatsApp: 11 94713-9743
    [email protected]
    Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 413 – Jardim América - CNPJ 00.817.414/0001-08

    Enric Sòria , Jordi Garcés

    Jordi Garcés conheceu Enric Sòria no estúdio de Oriol Bohigas, onde os dois lançaram as bases do racionalismo na Espanha e trabalharam juntos na concepção de inúmeros projetos cívicos para a cidade de Barcelona. Entre eles estão o projeto do Centro Esportivo Vall d’Hebrón (1991), pelo qual ganharam o prêmio de arquitetura FAD, e o Rubió i Balaguer Agora da Universidade Pompeu Fabra. Seu trabalho mais recente é a extensão do Museu Picasso em 2010. Jordi Garcés também lecionou em escolas renomadas em Barcelona (como ETSAB ou EINA) e no exterior.

    Nascido em 1945, Jordi Garcés formou-se na Escola de Arquitetura de Barcelona (ETSAB) em 1970. Enquanto estudava, trabalhou no estúdio de Oriol Bohigas, onde conheceu Enric Sòria com quem colaborou até 1996. Juntos, lançaram as bases do racionalismo, defendendo a geometria da arquitetura e as funcionalidades da sua composição. Entre seus primeiros projetos, destacam-se os projetos de museus, incluindo a conversão do antigo asilo Santa Lucía no museu de ciências CosmoCaixa (1978-1980) e o projeto do Museu Picasso (1981-1987). Posteriormente, envolveram-se em projetos culturais e esportivos como o de Vall d’Hebrón (1990-1991), pelo qual conquistaram o Prêmio FAD de Arquitetura em 1991. A parceria projetou também os cinemas IMAX (1993-1994) e o Agora Rubió i Balaguer no campus Ciutadella da Universidade Pompeu Fabra em 1994, vencendo o Prêmio Cidade de Barcelona de Arquitetura e Urbanismo em 1996.

     

    Nos primórdios da parceria Garcés-Sòria, conceberam o candeeiro de mesa Sylvestrina , um candeeiro de óleo electrificado com cabo e interruptor. A Sylvestrina é considerada um clássico do design e em 2019 a Santa & Cole a editou, transformando-a em uma luminária portátil equipada com bateria recarregável.

     

    Jordi Garcés também se envolveu com a educação, ministrando cursos de projeto arquitetônico na EINA de 1971 a 1973 e na ETSAB de 1975 a 2015. Em 1987, Garcés recebeu o doutorado em Arquitetura pela Universidade Politécnica da Catalunha (atual BarcelonaTech), onde esteve professor de projetos desde 1990. Internacionalmente, Garcés foi professor visitante na École Polytéchnique Fédérale de Lausanne (Suíça).

     

    Em 2010, Jordi Garcés projetou a extensão do Museu Picasso que ele havia reformado 30 anos antes. Atualmente trabalha em um estúdio de arquitetura onde projeta infraestruturas públicas e outros edifícios, incluindo estações de metrô, centros cívicos e escolas, na Espanha e no exterior.

    compartilhar com
    copiar link

    Obras de Enric Sòria , Jordi Garcés na FAS