• MINHA CONTA
  • FALE CONOSCO
  • NEWSLETTER
X

Já sou cadastrado

Ainda não tenho cadastro

CADASTRAR
X

    Entre em contato com a FAS





    Telefone: 11 3086-1661 | WhatsApp: 11 94713-9743
    [email protected]
    Alameda Gabriel Monteiro da Silva, 413 – Jardim América - CNPJ 00.817.414/0001-08

    Àngel Jové

    Àngel Jové é um artista que demonstrou uma rara liberdade de ação no mundo do design, onde entrou pelas mãos de Santiago Roqueta. É considerado um dos mais representativos pioneiros da arte conceitual na Espanha, além de ser um protagonista no mundo do cinema e da televisão.

    A carreira de Àngel é extremamente versátil: foi professor em escolas de design; designer de interiores premiado; autor de títulos como Verbo Ser (Lumen, 1970) ou o Tratado sobre as ordens arquitetônicas (Tusquets, 1971); ator principal em filmes como “Bilbao” (1978), “Caniche” (1979) e “Angustia” (1986), de Bigas Luna, ou “Pasión Lejana” (1986), de Jesús Garay; roteirista e diretor artístico da TVE e TV3; designer gráfico e ilustrador, entre muitas outras atividades. No entanto, parece concentrar o seu maior interesse na pintura, de facto participou em inúmeras exposições desde 1961 até hoje em Lleida e Barcelona, ​​passando por Ottawa, Joanesburgo ou Berlim. A obra de Angel Jové, que tem como pano de fundo o mistério e a nostalgia, rompe com a arte rebelde – Arte Povera, como reação à comercialização da arte – impressão fotográfica em tecidos, fotomontagens e “ambientes”.

    Esta personagem alheia ao design entrou nas mãos de Santiago Roqueta, para contribuir com a sua talentosa pincelada em objectos como os candeeiros de Babel e Zeleste, ambos de alabastro, um material sujeito ao pitoresco e à vulgaridade, mas com uma enorme riqueza de possibilidades. Ambas as lâmpadas causaram uma impressão estética impressionante na época, que não diminuiu ao longo dos anos.

    compartilhar com
    copiar link

    Obras de Àngel Jové na FAS